Blog

“O que é fluxo de caixa e por que é tão importante?” Essa é uma dúvida frequente que tem uma resposta curta.

O fluxo de caixa é a quantidade de dinheiro que entra e a quantidade de dinheiro que sai em uma empresa.

Para ilustrar, pense nisso como um tanque de água: o líquido entra pela parte superior e escoa pela parte inferior. Portanto, para manter o tanque bem cheio, você quer mais entrando – ou seja, receita – do que saindo. 

Na prática, saber como fazer um fluxo de caixa de sucesso é fundamental porque, manter a gestão financeira sempre em dia, também garante o monitoramento da sustentabilidade da companhia, evitando problemas maiores.

Sabendo da importância do tema, apresentamos, neste artigo, o conceito e como fazer um fluxo de caixa com máxima eficiência e eficácia. 

Continue lendo o conteúdo!  

O que é o fluxo de caixa? 

Basicamente, é a metodologia que permite o acompanhamento das movimentações financeiras da empresa. 

Como consiste na análise das receitas e despesas do negócio, o fluxo de caixa indica com com precisão o panorama financeiro dentro de um determinado período.

A partir dos dados obtidos com esse relatório, o gestor e sua equipe podem executar uma série de ações, como:

  • Prever situações financeiras;
  • Resolver problemas;
  • Reduzir despesas;
  • Direcionar estoques;
  • Planejar investimentos;
  • Negociar extensão de prazo com fornecedor;
  • Solicitar empréstimos.

Na prática, o fluxo de caixa é uma ferramenta valiosa que permite evitar e minimizar possíveis dificuldades financeiras. Ao contar com esse instrumento, o gestor passa a ter acesso a indicadores valiosos que orientam a tomada de decisão, contribuindo para a sustentabilidade e a expansão do negócio.

Fluxo de caixa e lucro: qual a diferença? 

Confundir esses conceitos é um erro comum. Por isso, é importante compreender a diferença entre os dois. 

Vejamos:

Lucro: também conhecido como lucro líquido, é a receita do seu negócio menos as despesas. Em outras palavras, seu lucro líquido é o que você realmente consegue manter depois de cobrir todas as despesas do seu negócio.

Fluxo de caixa: é a abordagem que permite acompanhar e analisar as entradas e saídas de caixa para o seu negócio.

Como fazer um fluxo de caixa com sucesso? 

O fluxo de caixa positivo é impulsionado por duas coisas: organização e planejamento. Para orientá-lo na gestão financeira, selecionamos um passo a passo que irá ajudar você a manter, acompanhar e explorar o fluxo de caixa como ponto de partida para a tomada de decisões estratégicas. Veja:

1. Organize o financeiro e verifique o saldo inicial da empresa

Antes de checar o saldo, tenha certeza que o financeiro da empresa está organizado. Somente assim você conseguirá verificar o que a sua empresa possui em caixa. 

Feita a organização, defina a periodicidade do seu fluxo de caixa – mensalmente ou trimestralmente, por exemplo. Esse é o prazo que será usado para a equipe do setor financeiro fazer os lançamentos, o fechamento e a análise da demonstração de caixa.

Com o saldo inicial e o período de execução do fluxo de caixa definido, é hora de avançar para o próximo passo.

2. Identifique suas receitas e despesas

Agora, a prioridade é mapear as receitas e despesas da empresa, incluindo receitas de clientes, doações, pagamento de funcionários e fornecedores, aluguel, luz e etc.

Na sequência, faça o lançamento de todas as informações mapeadas no fluxo de caixa, destacando as datas de vencimento de cada uma das receitas e despesas.

Com esse detalhamento, é possível manter a organização e previsão de entrada e saída de caixa. Essa visibilidade também auxilia no planejamento dos pagamentos das contas dentro do prazo, evitando multas, juros e prejuízos.

3. Classifique as receitas e despesas em categorias

Categorizar suas transações permite analisar e identificar os principais recursos do seu negócio e os gargalos também. Esse tipo de informação orienta a tomada de decisões, tornando a gestão mais assertiva e eficaz.

4. Registre todas as entradas de caixa e dê baixa em todas as saídas do período estipulado

Parece óbvio, mas nem sempre a equipe financeira faz esse controle detalhado do fluxo de caixa. Portanto, fique atento a essas duas práticas valiosas:

Acrescentar qualquer nova entrada no seu fluxo:  qualquer valor que entrar no período programado deve ser registrado. Inclua também a previsão de recebimento quando parcelado. Essa prática vai ajudar a ter uma previsão orçamentária mais consistente e precisa. Desse modo, você irá saber se pode faltar dinheiro para alguma despesa, por exemplo.

Dê baixa em todas as saídas de caixa: essa é uma prática igualmente importante contribui para a segurança do caixa. Diante da falta de baixa, você corre o risco de contar com um valor que, na prática, não está mais disponível.

5. Mantenha o fluxo de caixa atualizado

Como vimos até aqui, são vários os valores de entrada e saída que precisam ser lançados. Por isso, é recomendado fazer esse controle diariamente, no máximo, semanalmente. Assim, nenhum valor importante será esquecido.

6.  Conte com o suporte de um sistema contábil 

Se você quer mesmo saber como fazer um fluxo de caixa com sucesso, considere investir em uma solução tecnológica capaz de fornecer os recursos necessários para uma gestão financeira eficaz e inteligente.  

Com as funcionalidades de um sistema e a orientação de consultores contábeis, fazer o acompanhamento do fluxo de caixa e o fechamento do seu mês ou do seu trimestre será muito mais simples do que você imagina.

Extra: 5 dicas práticas sobre como gerenciar seu fluxo de caixa

Como o fluxo de caixa é um dos componentes mais críticos de uma empresa, é importante que você execute as etapas necessárias diariamente, semanalmente e mensalmente. Somente assim é possível garantir que a gestão financeira está organizada e com os números em dia.

Selecionamos nossas melhores sugestões sobre como gerenciar seu fluxo de caixa:

  1. Reconcilie seus saldos e extratos todas as manhãs;
  2. Revise suas contas a receber diariamente;
  3. Acompanhe grandes saldos de cartão de crédito / linhas de crédito;
  4. Economize para tempos difíceis e reserve para pagar os impostos;
  5. Gaste as despesas do próximo mês com a receita do mês anterior.

Como vimos até aqui, o fluxo de caixa exige atenção em todas as etapas. Aliás, o ideal é fazer o acompanhamento diariamente, para não perder nenhuma transação de vista. 

Se você quer ajuda para otimizar a gestão do fluxo, conte com o suporte da IGO. Temos tecnologia de ponta e uma equipe qualificada ao seu alcance: é tudo o que você precisa para simplificar o gerenciamento fiscal e financeiro. 

Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudá-lo. 

Compartilhar
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

VEJA TAMBEM